Vídeos de Sucesso: Como Viralizar?

como-viralizar

Como criar um viral?

Qual a receita pra que um vídeo faça sucesso e caia no gosto popular? A publicidade é o ponto central para responder a esse questionamento. Ao que parece, algumas informações veiculadas na internet podem repercutir de forma a tornar o vídeo um viral, e esse processo geralmente ocorre de forma ocasional. Muitas vezes a própria pessoa que produziu um vídeo, não tem a consciência de que aquele conteúdo irá ganhar uma proporção tão surpreendente.

Em grande parte dos casos o conteúdo viralizado faz parte da cultura de um determinado lugar, sendo, portanto, algo banal do ponto de vista das pessoas próximas. mas que uma vez publicado na internet, alcança pessoas para as quais essa informação pode soar de forma diferente e curiosa.

Há, por exemplo, o caso de comercial bastante famoso na Paraíba, que cita uma menina que não está reunida com a família por estar no Canadá, essa peça publicitária acabou virando um “meme”, sendo o motivo de inúmeros comentários e piadas na rede, e ao que tudo indica, provavelmente a fala tenha sido inserida na cena sem maiores pretensões, e acabou viralizando acidentalmente.

Assim, os publicitário em geral acabam aproveitando determinadas situações inusitadas para criarem campanhas que peguem carona e consigam alavancar a exposição do produto anunciado. Entretanto, com o tempo esse tipo de informação acaba perdendo força e se tornando desinteressante. Portanto, o contexto ocupa lugar de extrema importância no processo de viralização.

Além do mais, é importante perceber a importância da internet na propagação da informação, mesmo quando esta se trata de algo originalmente estritamente regionalizado. Assim, da mesma forma que há virais que trafegam pelo país inteiro e depois caem no esquecimento, há aqueles que desafiam o tempo e que acabam perpetuando-se ao serem incorporados no cotidiano, muitas vezes em forma de gíria, e se dissociando de vez do fato que o originou.

Portanto, a viralização acaba sendo um fluxo de informação cuja intencionalidade ou não é algo a ser questionado caso a caso. Muitas vezes até gírias e expressões diversas são aproveitadas pelos publicitários, e grandes empresas e as próprias emissoras de TV podem acabar pegando carona nesses “memes”.

As agências de publicidade estão sempre buscando uma forma de produzir algo diferente, que possa despertar o interesse nas pessoas a ponto de gerar uma sequência de compartilhamentos. Para cumprir esse objetivo, muitas delas aproveitam o canal de blogueiros que possuam milhares de seguidores. Essas pessoas acabam desempenhando a função de formadores de opinião. Dessa forma, é muito comum que algumas campanhas criadas sejam divulgadas nos perfis dessas pessoas com alto número de seguidores. Entretanto, por mais interessante que seja a peça publicitária, cabe mencionar que torná-la um viral ou não, é algo que depende muito da população e não necessariamente de quem a cria.

Dessa forma, não há como determinar o que pode ou não fazer sucesso. Não existe uma fórmula mágica, algo pronto, uma receita a ser seguida para ocorrer a viralização de conteúdo. As campanhas se baseiam no empirismo, ou seja, são lançadas na internet e seus criadores ficam na expectativa de que elas ganhem força e viralizem. Ressaltando o fato que a maioria dos virais ocorre de forma não planejada.

Um fato importante a ser observado é que alguns dos virais atuais possuem um nível de qualidade de produção elevado, diferente dos primeiros “memes” que não primavam por essa exigência. Atualmente, os canais pessoais de vídeos na internet já são um pouco mais sofisticados e representam um espaço democrático para propagação da informação.