Importância da Amplitude nos Exercícios

Amplitude e sua importância nos exercícios físicos

Exercícios na máquina Leg 45

Ao fazer movimentos em grande amplitude, ocorre um maior recrutamento de unidades motoras, ou seja, o músculo acaba sendo trabalhado de uma forma mais efetiva. No movimento de grande amplitude efetuado na plataforma da máquina Leg 45, além do quadríceps, que é o músculo alvo principal, existe a possibilidade de mobilizar a musculatura dos glúteos.

Agachamento

O trabalho de grande amplitude no exercício de agachamento também recruta um número superior de unidades motoras dos músculos alvo (quadríceps e glúteos).

Cabe salientar que esse tipo de exercício requer um pouco mais de cuidado. Devido à falta de flexibilidade, algumas pessoas podem apresentar uma retroversão do quadril ao final do agachamento realizado em grande amplitude. Isso significa que o glúteo é projetado para a frente, o que acarreta uma grande sobrecarga sobre a musculatura lombar.

Por essa razão, deve-se trabalhar o movimento com uma amplitude que permita a preservação da curvatura lombar fisiológica. Assim, ocorrerá a efetivação exclusiva dos músculos que devem ser envolvidos nesse trabalho muscular.

Portanto, deve-se analisar se durante o movimento de amplitude, ocorre uma mudança da curvatura fisiológica (como o da coluna lombar). Diante disso, a primeira sugestão consiste em reduzir o nível da amplitude do movimento. A segunda dica é a substituição do exercício por outro similar.

Assim, uma opção é o exercício de passada unilateral (agachamento feito unilateralmente). No caso, é possível perceber que não existe retroversão do quadril. Desse modo, o movimento pode ser efetuado em grande amplitude, mantendo a alta efetivadade do treinamento.

Problemas de flexibilidade

Cabe ressaltar que a diminuição da amplitude do movimento ou substituição do exercício ao perceber uma alteração postural são alternativas paliativas, ou seja, não solucionam o problema definitivamente. Essas alternativas apenas possibilitam a continuidade do treinamento.

A solução definitiva consiste em agir diretamente na causa do problema. Assim, se o indivíduo apresenta dificuldade na mobilidade articular, isso significa que ele possui problemas relacionados à flexibilidade, que deve ser focada para solucionar a questão.

Algumas pessoas possuem uma falta de flexibilidade na cadeia paravertebral, composta pelos músculos posteriores de coxa e tríceps surais. O ideal é que a referida região seja devidamente alongada para melhorar a flexibilidade, aprimorando o desenvolvimento durante os exercícios.