Calvície e Transplante Capilar

cirurgia-implante-capilar

Características da calvície

Certamente, a calvície é uma patologia mais atrelada ao sexo masculino. Porém, ocasionalmente o problema também pode atingir as mulheres. Algumas delas possuem um cabelo bem fraco e pouco volumoso na região central da cabeça. Existem vários graus de calvície. O homem possui um sulco característico situado na lateral da parte frontal. Quando essa “entrada” começa a avançar, ela poderá provocar um certo incômodo, impossibilitando que o homem consiga fazer o penteado desejado, por exemplo, o topete, que passa a ser quase impossível de ser utilizado devido ao progresso da rarefação capilar nas “entradas”. Além disso, o grande problema do homem é a mitra, região localizada na parte posterior do crânio.

A calvície está atrelada a uma questão hormonal e genética. Assim, se alguém da família tiver calvície, existe alguma possibilidade de que os descendentes também venham a ter o mesmo problema.

Caso o cabelo seja muito fino, com o passar ele tende a cair com maior facilidade, aumentando o tamanho das “entradas” laterais. Esse processo é hormonal e inerente ao organismo masculino. Entretanto, o implante realizado na região anterior amplia a linha capilar, disfarçando efetivamente o problema.

Clique a seguir para descobrir como usar o monovin a: remédio para queda de cabelo.

Transplante capilar

No transplante capilar (termo correto), a área doadora pertence ao próprio indivíduo. No caso do homem, é retirada uma faixa de fios da região posterior da cabeça, fios os quais serão separados para serem implantados nas outras regiões do couro cabeludo. Antigamente, a técnica utilizada era realizada de forma grosseira e introduzia grupos de vários fios. Atualmente, o procedimento insere os fios de forma individual.

implante-capilar-antes-e-depois

No entanto, cada pessoa possui um limite a ser considerado. Para um paciente totalmente calvo, por exemplo, o transplante poderá ser inviável. Já aquele que possui uma calvície instalada somente na parte da mitra ou que deseja apenas melhorar o aspecto de uma entrada, por exemplo, pode recorrer à cirurgia normalmente.

Em uma única sessão é possível implantar de 1.500 a 4.500 fios. A cirurgia é feita com uma anestesia local somada a uma sedação intravenosa, deixando o paciente inconsciente durante o processo. O procedimento é tranquilo, mas o tempo varia conforme a quantidade de fios que necessitem serem implantados. Em média, a cirurgia poderá levar de três a cinco horas.

O implante, em si, não é doloroso. O único detalhe diz respeito à região doadora, que sofre uma pequena tensão gerada no local. Um analgésico comum já é o suficiente para fazer efeito.

O indivíduo não precisa ficar calvo para se submeter ao transplante. As “entradas” laterais, por exemplo, são uma característica tipicamente masculina. Contudo, quando elas começam a avançar excessivamente em direção à parte anterior, elas podem se tornar realmente incômodas. Quando o indivíduo notar que o cabelo situado na parte central da cabeça perdeu volume a ponto do couro cabeludo ser visualizado, pode ser um sinal de que ele deva procurar por um transplante. O preenchimento dos novos fios eliminará essas falhas. Dessa forma, é possível disfarçar as falhas antes que as demais pessoas percebam a calvície em si.

Cabe ressaltar que muitos homens, como alguns jogadores de futebol, preferem raspar a cabeça e conviver com a calvície normalmente. Cada pessoa possui um estilo próprio.

Pós-operatório

O paciente não deve lavar os cabelos durante os primeiros dias posteriores ao transplante. Se o paciente receber o implante, ir para casa e lavar o cabelo, os fios serão perdidos. Ao ser embutido no couro cabeludo através do bulbo, o fio fica solto, assim, leva um certo tempo até que a cicatrização seja concluída.

O paciente deve entender que a aparência inicial será similar a de uma peneira, já que o couro cabeludo recebe vários microfuros para que os fios possam ser implantados. Evidentemente, o paciente poderá tampar a cabeça com um boné, chapéu ou algo do tipo.

Após a cirurgia, tanto o homem como a mulher poderão lavar e pentear os cabelos normalmente. Contudo, isso não poderá ser feito imediatamente depois do procedimento. Apenas alguns meses após o transplante é que o cabelo começará a crescer. Depois de um ano, aproximadamente, o cabelo já deverá estar bem desenvolvido. Neste estágio, ele poderá ser penteado normalmente, pois o bulbo é fixado na raiz inferior e o fio cresce naturalmente. O processo equivale, a grosso modo, ao que ocorre com uma planta.

Resultados

O transplante é definitivo. O cabelo crescerá e será cortado normalmente. Afinal, a ideia é justamente retirar um fio de cabelo viável e implantá-lo em uma região que já não tenha cabelo. Convém lembrar apenas que o fio de cabelo costuma possuir uma fase completa de seis meses, que compreende o nascimento, crescimento, morte e queda. Além disso, não existe o risco do cabelo natural se misturar aos fios implantados. Uma vez que uma determinada região já esteja destituída de cabelo, isso significa que não haverá mais crescimento do cabelo “original” nessa área.

Confira no link a seguir quais são os melhores produtos para queda de cabelo.