Calvície: Cirurgia e Células Tronco

calvicie-cirurgia

Como é feita a cirurgia da calvície

Filosoficamente, a cirurgia para calvície é um método por meio do qual são retirados cabelos da região da nuca, e então os mesmos são implantados nas regiões calvas. Evidentemente, o procedimento não é tão simples assim. Inclusive, trata-se de uma das cirurgias mais complexas dentre todas as realizadas dentro da especialidade plástica. Na realidade, existe todo um complexo durante o ato cirúrgico que envolve uma equipe vasta, composta por cerca de nove membros, que trabalham para oferecer um ótimo resultado para o paciente.

O procedimento é semelhante à linha de montagem de uma indústria, haja a vista a presença de cinco microscópios no interior da sala de cirurgia e a participação conjunta de vários profissionais. Após a retirada da faixa de cabelo da nuca do paciente, as técnicas em microscopia são usadas para confeccionar as unidades foliculares, etapa executada por cerca de cinco enfermeiras. Trata-se do que há de mais moderno atualmente no mundo com relação à cirurgia da calvície. Uma vez feitas que as unidades foliculares estejam feitas, o cirurgião as recebe e começa a colocá-las individualmente na região calva do paciente. O trabalho é minucioso, delicado e lento. Para se ter uma ideia, existem cirurgias que demoram cerca de 6 ou 7 horas. Nos casos de pacientes que já passaram pelo procedimento anteriormente e que possuam uma região de difícil tratamento, a cirurgia poderá chegar a quase 10 horas de duração. Portanto, trata-se de um procedimento realmente complexo, envolvendo muito treinamento e paciência.

Clique a seguir para conhecer um potente remédio para crescer cabelo.

Cirurgia da calvície para mulheres

As mulheres têm procurado muito as clínicas especializadas em tratamento para a calvície. Existem cirurgiões que chegam a operar uma paciente por semana. Para quem não conhece a dimensão do problema, basta citar que existem mulheres que chegam às clínicas com uma calvície que se estende desde a região frontal até a occipital, ou seja, semelhante a uma calvície masculina. Esses são exemplos de casos extremamente graves para a mulher, uma vez que a sociedade não tem tanto preconceito em relação aos homens calvos, porém, com a mulher é diferente.

Em grande parte dos casos, a calvície faz o homem parecer mais velho do que realmente é. Entretanto, a mulher calva pode ser vista de forma muito mais agressiva pela sociedade, pois um bom número de pessoas não interpreta aquela situação como algo natural. Muitas vezes, acredita-se que aquela paciente possua alguma doença que esteja causando a queda de cabelo, o que chega até mesmo a provocar um distanciamento das pessoas à sua volta. Este tipo de situação é lamentável, mas são episódios relatados quase que diariamente nas clínicas. As mulheres passaram a se encorajar a buscar tratamento depois de visualizarem os resultados obtidos pelos filhos ou marido, por exemplo.

Causas da queda de cabelo entre as mulheres

A calvície feminina é um pouco mais grave e complexa do que a masculina, pois diferentemente do que ocorre com os homens, onde 95% da calvície masculina provêm de origem hereditária, para a mulher a situação não envolve apenas uma questão genética. Em se tratando de calvície feminina, além do aspecto genético, existem os efeitos hormonais, que abrangem a menopausa, alteração hormonal pós-parto, doenças da tireoide, ovários policísticos, patologias da glândula suprarrenal etc. Enfim, existe uma série de fatores que podem levar à queda de cabelo no organismo feminino. Por isso, o tratamento pode se tornar mais complicado. Todavia, ainda assim é possível conquistar resultados totalmente satisfatórios.

Células tronco contra calvície

experimentos-celula-tronco-calvicieEm 10 anos, as células-tronco podem representar uma boa notícia para os carecas. Os médicos acreditam que será possível criar estruturas capilares em laboratório. Atualmente, a calvície tem um tratamento clínico, como já é de conhecimento de todos. A esperança é de que o procedimento com as células-tronco possa ser executado no futuro.

Atualmente, já é possível saber com bastante antecedência se um indivíduo ficará calvo. Um teste lançado no Brasil é capaz de detectar tal probabilidade. A partir daí, basta investir na prevenção. Com uma espécie de cotonete, o médico retira amostras de células da bochecha do paciente para que sejam analisadas em laboratório. O exame rastreia a presença de um gene ligado à calvície.

Com relação ao teste, o mais interessante é chamar a atenção do público jovem que ainda não possua sinal clinicamente visível da calvície. Afinal, em grande parte dos casos o indivíduo só vê que a calvície pode ser realmente um problema quando já perdeu grande parte de massa do volume capilar. É nesse momento que o problema se torna nítido.

No entanto, mais importante do que prever a calvície é se prevenir. Para isso, as pessoas precisam ter um estilo de vida adequado, manter uma boa alimentação, evitar o estresse (tanto local quanto sistêmico), e sempre procurar por um dermatologista ao suspeitar de uma queda de cabelo para que seja feita uma abordagem precoce.

Visite o site a seguir para saber mais sobre queda capilar.