quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Sistema de Meta Aprendizado: O Que É e Como Aplicá-lo

Sistema de Meta Aprendizado: o que é?


Já pensou em virar um mestre de karatê em alguns poucos segundos, apenas fazendo o download dessa nova skill (habilidade)? E assim, colocar algo completamente novo no cérebro e ao mesmo tempo preparar o corpo para lidar com essas novas habilidades. Pois é... infelizmente a ciência ainda não chegou a esse ponto, e isso só é possível no filme Matrix. Entretanto, é possível encontrar caminhos que simplifiquem a vida de quem deseja aprender algo novo.

Todo esse processo exige um tempo de aprendizagem. Na sequência, serão abordadas as mais novas estratégias disponíveis para acelerar a aprendizagem.

O sistema de Meta Aprendizado tratado aqui é baseado num modelo de Timothy Ferriss, empreendedor e escritor famoso, e pode ser utilizado para acelerar praticamente qualquer tipo de aprendizado, seja para passar em provas, melhorar em um esporte, a jogar melhor um jogo de estratégia, aprender novos idiomas etc. Ele objetiva fazer com que as pessoas apreendam habilidades dominadas por outros indivíduos, partindo do pressuposto que toda e qualquer habilidade pode ser transferida de uma pessoa a outra.

Sistema de Meta Aprendizado: como aplicá-lo


Para implementá-lo é necessário ter um foco específico: saber exatamente o que deseja aprender, seja, por exemplo, uma nova língua, como criar um negócio próprio ou como ser aprovado em uma matéria na qual tenha dificuldade.

É incrível o que as pessoas são capazes de fazer simplesmente por terem metas, com elas naturalmente o cérebro sabe aonde aquele indivíduo quer chegar, e isso é o começo de tudo. Não adianta tentar abraçar o mundo de uma única vez.

Leitura recomendada: conheça o melhor curso para memória.


Aprendizado de novas línguas


Ninguém quer levar dois, três ou quatro anos para aprender, por exemplo, Inglês, e para que esse intervalo seja reduzido é necessário treinar corretamente e saber o que está sendo feito.

Em muitos cursos de Inglês, inicialmente o estudante aprende toda a gramática da língua e um vocabulário bastante extenso, o que leva um tempo considerável. Porém, no vernáculo da língua inglesa, há um número limitado de palavras mais utilizadas diariamente, e ao aprendê-las o estudante acelera o nível de absorção da linguagem.

Fases do Sistema de Meta Aprendizado


Ele é dividido em quatro fases principais: engenharia reversa, seleção, sequenciamento e apostas.

Engenharia reversa


Exemplo: alguém deseja criar um negócio próprio na internet a partir do zero. Para isso, é possível verificar, por exemplo, quais são os quatro melhores empreendedores digitais do Brasil e do mundo. A partir daí, é necessário analisar o modelo de negócios usado por eles. Assim, pode-se verificar, por exemplo, como é feito o marketing dessas empresas, o tamanho de seus times de vendas, os canais de vendas utilizados, o que elas terceirizam etc.

Ao anotar tudo o que as pessoas fazem em uma determinada área é possível começar a entender o princípio da engenharia reversa, que consiste em se apoderar de uma habilidade já dominada por alguém e decompilá-la em pequenas unidades de informação para compreender como todo o processo foi criado.

A partir do momento em que uma habilidade é decomposta, o indivíduo aprende a encontrar os padrões que realmente geram resultados. Ao começar a entender esses princípios é possível perceber que os melhores do mundo nas mais variadas áreas possuem semelhanças, eles fazem algumas coisas parecidas, e são elas que devem ser focadas para alavancar os negócios e a vida, independentemente da área.

Seleção


A segunda fase do aprendizado se refere ao sistema de seleção. Afinal, muitas ações acabam se tornando perda de tempo e não proporcionam resultados satisfatórios. Depois de encontrar os padrões citados há pouco, é necessário selecionar e identificar quais deles são realmente eficazes, para isso utiliza-se a Regra de Pareto. Tomando uma luta de boxe como exemplo, é preciso saber quais fatores podem contribuir para a vitória do boxeador, seja, por exemplo, o movimento rápido de suas pernas ou braços.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Exercícios para Condicionamento Físico

O condicionamento físico apresentado a seguir consiste em um treino baseado nas artes marciais. O objetivo é queimar calorias e "secar".

Primeiro bloco


A primeira fase é composta por uma série de exercícios que devem ser repetidos 50 vezes cada um. São eles: jumping jacks (polichinelos), tesouras, torções de cintura, mudanças de direção (executadas no ritmo de cada um), saltos laterais em uma perna (fortalece os joelhos e, sobretudo, promove o equilíbrio). A etapa é finalizada com 20 saltos mantendo os joelhos na direção dos peitos e braços para a frente. Após terminar o primeiro bloco, o descanso deve ser de 1 minuto.

Segundo bloco


20 burpees com troca de guarda


O segundo bloco é iniciado com 20 burpees com troca de guarda à esquerda e à direita. Em seguida, o exercício a ser executado alterna braço e perna sobre a prancha. A perna deve ficar totalmente estendida sobre o chão e sempre na mesma linha do braço. O olhar deve ser fixado para a frente. Serão 10 repetições. As próximas 10 repetições seguem a mesma linha de movimento anterior, mas com a cintura suspensa no ar. Na sequência, mantém-se a posição imediatamente precedente. Contudo, é necessário efetuar uma pausa de 3 segundos em cada lado. Novamente, serão 10 repetições.
O próximo exercício é uma série de exercícios combinados. Primeiramente, são 20 repetições de simulação de corrida em um mesmo lugar, levantando os joelhos à altura da cintura. Em seguida, vem os exercícios de sprawl, abdominal, flexão e agachamento. A série completa deve ser repetida 10 vezes, sendo que na segunda vez os exercícios de sprawl, abdominal, flexão, e agachamento devem ser efetuados duas vezes e, assim, sucessivamente até chegar às 10 repetições.

Recuperação ativa


O próximo exercício corresponde à recuperação ativa. Para executá-la, as costas devem estar voltadas para o chão, as pernas dobradas e as mãos centralizadas sobre o peito. O foco é trabalhar o pescoço. Primeiramente, é necessário erguer e abaixar a cabeça. Depois, a frente da cabeça deve ser girada para as duas laterais alternadamente. Para finalizar, a cabeça (rosto virado para cima) deve ser movimentada na direção de cada ombro de modo alternado. Vale frisar que a nuca nunca deve tocar o chão, cada parte da sequência deve ser repetida 10 vezes, e toda a sequência 3 vezes. Por fim, todos os movimentos precisam ser feitos em um ritmo acelerado. Finalizado o exercício, o descanso deve ser de 1 minuto.

Terceiro bloco


Esse bloco é um pouco mais avançado, voltado apenas para alguns indivíduos mais preparados.

Em posição de flexão, são realizados 5 saltos para à frente, 5 atrás e 5 para cada lado. Em seguida, a posição adotada é a de prancha, mantendo os cotovelos no chão, alternando com as flexões. Esta parte deve ser repetida 10 vezes. Na sequência, a posição é a de prancha lateral, apenas com os pés e um antebraço apoiados em cada ponto. Enquanto isso, o outro braço deve se estender para o alto, ser trazido para baixo e passar abaixo do tronco em direção à outra extremidade. Toda a sequência deve ser repetida 3 vezes.